Ebitda: Como usar esse indicador para otimizar os resultados da sua empresa?

  • abril 10, 2021

Ainda não ouviu falar sobre Ebitda? Reconhecido como um dos principais indicadores para investidores, analistas e empreendedores, ele é um número bastante acompanhado atualmente. Prossiga na leitura para descobrir a importância e o cálculo deste indicador na avaliação de empresas.

O termo Ebitda (Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization), também pode ser chamado por Lajida, e se traduz em “lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização”. 

Ao calcular o Ebitda, é possível fazer uma análise mais eficaz sobre os balanços das empresas, avaliar os fluxos de caixa e o desempenho da equipe.

Apesar do cálculo do Ebitda envolver alguns pontos complexos, saber como fazê-lo é necessário para descobrir a rentabilidade das organizações e fazer investimentos melhores.

Para entender como aprimorar a análise de resultados das operações do seu negócio, por meio do Ebitda, é só prosseguir na leitura desse texto. Confira e aproveite!

O que é Ebitda?

Já parou para pensar em quanto a sua empresa gera por meio das atividades realizadas? O indicador Ebitda contribui para a avaliação da renda gerada pelas operações, desconsiderando as taxas, os impostos e os efeitos financeiros.

Como um empreendimento, normalmente, é afetado por muitos outros fatores para além de suas vendas e sua produção interna, o Ebitda é uma forma de avaliar a eficiência dos processos organizacionais, analisando os lucros e competitividade no mercado.

Em resumo, o Ebitda auxiliar gestores e analistas a:

  • avaliar os balanços;
  • analisar o comportamento do fluxo de caixa;
  • fazer uma comparação anual sobre a competitividade e eficiência da organização;
  • verificar as perspectivas da economia e do segmento em que atua;
  • estimar a eficácia dos processos de venda;
  • identificar os riscos e benefícios do negócio no futuro;
  • contribuir para tomadas de decisões mais assertivas.

Por dispensar a análise de outras despesas e receitas que não incluem as principais atividades do negócio, esse indicador consegue mostrar quando uma empresa é rentável: se o Ebitda der negativo, é um sinal de que a empresa precisa gerar mais lucros para cobrir os custos efetuados nas atividades finais. 

Qual é a diferença entre Ebitda, Ebit e lucro líquido?

Ebitda e Ebit (lucro operacional líquido) são termos muito semelhantes, mas se diferem em seus objetivos no que se refere à saúde empresarial. Enquanto o Ebitda se refere ao valor real do lucro contábil das principais atividades do negócio, o Ebit (Earnings Before Interest and taxes) deduz o valor da depreciação dos ativos tangíveis e da amortização dos intangíveis. 

Dessa forma, o Ebit apresenta o lucro das atividades operacionais como o Ebitda, porém reduz o valor dos bens ao longo de seu uso durante os anos. Já o Ebitda possibilita a comparação de diversos negócios, pois calcula diferentes indicadores e representa a efetiva geração de caixa pela organização.  

E qual é a diferença entre o Ebitda e o lucro líquido? O primeiro analisa a diferença entre as receitas de despesas sem deduzir a depreciação, os juros, a amortização e as taxas de impostos sobre o lucro; já o segundo representa a rentabilidade das operações de um negócio.

Assim, ao deduzir a depreciação de despesas financeiras e impostos, você pode identificar o lucro líquido a partir do cálculo de Ebitda.

Como calcular o Ebitda?

Agora que você já entendeu mais sobre o conceito do indicador Ebitda, é hora de saber como calculá-lo. A fim de fazer a devida mensuração do desempenho operacional de uma empresa, analisando quanto esta gera de recursos por meio das operações efetuadas.

Para fazer o cálculo, é importante ter as Demonstrações de Resultados da empresa e as fórmulas de Ebitda e Ebit. Confira a seguir:

Ebit (lucro operacional líquido) = receita líquida de vendas – custo dos produtos vendidos – despesas operacionais.

Após descobrir o valor do lucro operacional líquido, você pode prosseguir para a fórmula de Ebitda:

Ebitda = lucro operacional líquido + depreciações + amortizações.

Para calcular o lucro operacional, gerado pelas operações da empresa, e ter uma visão mais ampla sobre os resultados financeiros, basta aplicar a seguinte fórmula:

Lucro operacional = lucro bruto – despesas operacionais + receitas operacionais.

Caso o seu empreendimento tenha rendimentos positivos com investimentos, pode haver resultado líquido positivo mesmo com o Ebitda negativo: para saber se o seu negócio está com mais prejuízos do que lucros, é importante atentar para o lucro líquido.

Saiba como otimizar os resultados do seu negócio por meio do Ebitda

Algumas das principais vantagens de utilizar o Ebitda, são:

  • analisar o desempenho e a eficácia do empreendimento;
  • comparar empresas (nacionais e estrangeiras) de diferentes setores;
  • realizar o monitoramento de estratégias financeiras;
  • avaliar a situação financeira e mercadológica de uma empresa;
  • estudar as perspectivas do desempenho futuro do negócio;
  • mensurar a performance dos processos operacionais;
  • identificar meios de transformar a receita em geração de caixa operacional.

Apesar de ser um indicador essencial para analisar a eficiência de uma empresa, ele é limitado e, por isso, é necessário avaliar outros indicadores em conjunto, como despesas, lucro e receita para ampliar a visão do seu negócio e dos investimentos. E, como foi falado anteriormente, o Ebitda negativo não significa que uma empresa está tendo prejuízos, é preciso analisar outros indicadores.

Como analisar o Ebitda da sua empresa?

Normalmente, um Ebitda positivo é sempre melhor que o negativo, mesmo que você precise avaliar os outros indicadores para identificar falhas e melhorias ao longo dos processos.

Se o resultado do indicador for maior que zero, significa que o empreendimento gera caixa com suas principais atividades sem precisar contar com outras operações financeiras.

Vale ressaltar que, a fim de saber mais sobre os resultados do Ebitda, é recomendável fazer análises frequentes e avaliar o histórico do indicador ao longo dos anos: essa é uma ótima forma de avaliar suas variações e entender os motivos de possíveis aumentos ou diminuições.

O Ebitda é um indicador altamente confiável, mas é preciso entender suas limitações e utilizar mais ferramentas de análise para aprofundar o conhecimento sobre a saúde financeira de sua empresa.

Esperamos que esse post tenha ajudado você a entender o porquê de utilizar o Ebitda para descobrir o potencial de geração de caixa dos ativos de seu negócio. Continue de olho em nosso blog para saber mais sobre finanças, gestão de negócios, empreendedorismo, tecnologia e marketing. Até a próxima!