Transformação Digital – Como sua empresa vai sobreviver a essa onda?

  • janeiro 8, 2020

Nos últimos anos o mercado passou por significativas mudanças resultantes do processo de transformação digital que impacta desde a forma como as empresas produzem até as relações estabelecidas com os clientes. Gestores que não alinharem seus empreendimentos a essa nova realidade provavelmente estarão fora do seu segmento em menos de uma década.

A transformação digital vai muito além de simples adoção de tecnologia

A grande questão é compreender que manter-se atualizado vai além de simplesmente automatizar alguns procedimentos dentro da organização. A onipresença digital mudou os paradigmas sociais de relacionamento e de reconhecimento de qualidade por parte dos consumidores.

As pessoas têm mais pressa para receber soluções para suas demandas (culpa do imediatismo criado pela internet) e acesso a mais informações (criando maior competitividade). Um bom exemplo de transformação profunda é o case da Netflix que entrou no mercado locando vídeos por correspondência e atualmente é líder do segmento que ajudou a criar, o streaming.

Planejamento é fundamental

Organizações de todos os setores e portes podem e devem considerar investimentos em transformação digital para melhorar seu posicionamento no mercado. No entanto, não adianta querer surfar nessa onda sem um planejamento consistente. Uma das grandes dificuldades dos empresários que estão investindo na área de tecnologia para os seus negócios é não ter a compreensão efetiva de quais resultados positivos esperar.

Quando os investimentos em tecnologia são feitos sem um planejamento é bem comum que resultem apenas em prejuízos e perda de tempo. A solução empregada por uma concorrente pode não ser a ideal para a situação da sua organização. Mudanças focadas em tecnologia devem resultar de estudos das necessidades evolutivas do seu empreendimento.

Três caminhos possíveis de investimento para transformação digital

A seguir vou apresentar os três caminhos principais de investimento para transformação digital, a escolha de um ou mais deles depende das necessidades de melhoria da sua organização.

1 – Caminho da automatização

Consiste em utilizar a tecnologia para facilitar processos e atividades de caráter repetitivo. O uso de softwares e equipamentos permite reduzir as margens de erro humano assim como ter menos interrupções para alcançar o resultado esperado.

2 – Caminho da digitalização

Trata-se de promover uma mudança no modelo de produção atual para ter como resposta um ritmo de trabalho mais dinâmico, com menos custos e comparativamente melhor. Ainda é um caminho que apresenta consideráveis resistências uma vez que pode levar bastante tempo para que se observem resultados palpáveis.

3 – Caminho disruptivo

A disrupção significa mudar a lógica do mercado em que se está inserido, quando a Netflix deixou de locar vídeos para fornecer serviço de streaming alterou completamente o seu setor. A dificuldade nessa onda de transformação digital está em assumir os riscos de deixar de fazer as coisas como sempre fez para recomeçar do zero. É necessário investir em tecnologia, contar com colaboradores engajados e envolver os consumidores nessas mudanças.

Será que é possível sobreviver a essa onda?

A resposta é sim, porém, os gestores precisam ter amplo conhecimento sobre o seu mercado e quais são os pontos de melhoria mais sensíveis. Com esses tópicos bem resolvidos chega o momento de determinar qual o tamanho da onda que o negócio pretende surfar, o quanto a empresa tem fôlego para investir e se adaptar. Sem planejamento não se chega a lugar algum, abaixo listei os principais tópicos a serem observados nesse processo de transformação.

1 – Liderança comprometida

O alinhamento da sua companhia com as tendências tecnológicas demanda forte presença dos líderes, pois acarreta alterações que influenciam a metodologia de trabalho dos colaboradores. Os líderes precisam se dispor a assumir uma posição de protagonismo afinal esse tipo de processo costuma levar de 3 a 5 anos para ser concluído.

2 – Foco na cultura organizacional

A transformação dos processos operacionais impacta na cultura organizacional sendo relevante fazer um planejamento de como preparar os colaboradores para esse novo cenário e sanar eventuais dúvidas e questões de relacionamento que possam surgir.

3 – Suporte

Durante o processo de transição da realidade antiga para a adoção de sistemas tecnológicos é essencial apontar agentes capacitados para fornecer todo o suporte necessário. Os colaboradores precisam sentir que não estão sozinhos numa situação de dúvida.

4 – Engajamento dos colaboradores com o novo modelo

Para que as mudanças de transformação digital sejam realmente efetivas se deve investir na conquista do engajamento dos funcionários com a nova realidade. Os colaboradores devem reconhecer o impacto positivo dessas mudanças e que também são as estrelas desse processo.

5 – Toda transformação digital é relevante

Quando se fala a respeito de transformação digital é possível ter seu pensamento direcionado para realidades fantásticas de filmes de ficção científica, no entanto, nem sempre se tem esse viés. É essencial valorizar desde as transformações menores até as mais amplas dentro da organização.

Fonte: Marcus Marques